sexta-feira, 20 de julho de 2007

Manifesto sexual existencialista

Se é absurdo existir, há que foder até partir.