sexta-feira, 20 de julho de 2007

Não acredito em tesão sem o reconhecimento da inteligência da pessoa por quem nos entesamos, mas acredito em amor, que é o momento em que o tesão deixa de estar relacionado com a inteligência e passa para o domínio egrégio da ontologia.