terça-feira, 7 de agosto de 2007

Perseguição - devidamente fodida - a uma ou outra besoura

Trabalho na Abóboda, moro algures na linha de Sintra e tenho uma relação para lá de afectuosa com a Bobadela. Não me classifico humana nem propriamente marciana, como este blogue, mas sempre estive curiosa para saber o que sou. Não sendo racista e apesar de ter sido, na infância, insultada por vários pretos pelo simples facto de ser branca-de-lividez-vitoriana (estudava muito perto da Pedreira dos Húngaros), parece que sou mostrenga. Resta-me despedir-me, pois vou ter de ir ali à mercearia comprar os manuais de Sânscrito. Aproveito para vos contar, como quem não quer a coisa, que o sítio mais próximo da Lapa no qual poderia ter escrito este post é um cibercafé no Martim Moniz e, se falássemos de Cascais, a verdade é que só tenho guarida em S. Domingos de Rana - e sem Internet.