terça-feira, 29 de abril de 2008

O que mais me assusta na morte é imaginar que, por algum motivo socialmente incontestável, vou estar acompanhada quando ela me surgir. Odeio festas.