sexta-feira, 6 de maio de 2011

A melhor

Estava mal habituada. A que lhe dissessem, por exemplo e sem razão: és a melhor. A mais isto, a mais aquilo. Não tinha, agora, quem lhe dissesse que era a melhor. Porque quem tinha não lhe mentia. Mas, na sua cabeça, por força do hábito, talvez, continuava a ser a melhor. E sabia, de verdade, que era a melhor: em querer ser a melhor.

0 comentários: