terça-feira, 28 de junho de 2011

Agricultura

As canções de dor de corno são infinitamente mais bonitas do que a dor de corno em si. Deve ser pelos mesmos motivos que a terra estrumada dá frutos melhores.

2 comentários:

cs disse...

Claramente.
:)

Anónimo disse...

Acho o post algo desagradável e desequilibrado na metáfora, incluindo o título (para mim, corno vai melhor com a "floricultura").
Não encontro qualquer boniteza na "dor de corno em si". Quanto às canções dela, nada de novo. Far-se-ão sempre canções sobre o que quer que seja infinitamente mais bonitas do que o seu pretexto.
De resto, a própria morte, em que não vejo, como na dor de corno, nada de bonito, tem dado música do mais sublime que há.
Arrisco até que sobre o estrume haja uma canção infinitamente mais bonita do que ele. Mas já no estrume, ao contrário de na dor de corno, em qualquer tipo de sofrimento ou na morte, consigo ver alguma boniteza; mais não seja, na palavra estrume.
Em qualquer caso, e isso é que importa, a Filigraana continuará uma blogger magnífica e de seguir sempre.