terça-feira, 5 de julho de 2011

Tu

Chamas-me autodepreciativa. Devias tirar o auto: eu não existo.

0 comentários: