quarta-feira, 13 de julho de 2011

Valores

Poucas atitudes me repugnam mais do que as de pedir de volta uma coisa que se deu ou devolver uma coisa que uma vez se aceitou. Excepto se essa coisa for o coração. Esse pode dar-se sempre de volta, e pedir-se ainda mais: mas nada – nada – o pode substituir.

0 comentários: