quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Breve maltratado das coisas que não existem [51]

Fala-se muito de amores, mas aposto que há ainda mais ódios não correspondidos.

0 comentários: