terça-feira, 4 de outubro de 2011

Viena

Serei muito mais feliz quando aprender a calar-me. É por isso que saio: vejo o ruído do mundo e cada bom dia que digo, cada licença que peço é um silêncio cheio de sentido, mais do que alguma coisa que alguma vez direi. Conversar não é dizer, é ver com outros olhos o mundo, o ruído.

0 comentários: